09 fevereiro 2018 - 17:34

Temporal derruba árvores e causa estragos em Porto Alegre

Forte tempestade atingiu o Centro por volta das 15h45min

Temporal derrubou árvores na Praça da Alfândega, no Centro de Porto Alegre Foto: Eringotn Szekir / Rádio Guaíba

Temporal derrubou árvores na Praça da Alfândega, no Centro de Porto Alegre Foto: Erington Szekir / Rádio Guaíba

O encontro de uma frente fria com a massa de ar quente e úmido que estava pelo Estado na última semana provocou um temporal na tarde desta sexta-feira, na região Metropolitana de Porto Alegre. Primeiras informações são conta de que diversos galhos e árvores caíram em Porto Alegre. Ainda não há registro de feridos. De acordo com o sistema Metroclima, ventos de 80km/h atingiram a cidade.

No Centro da Capital, a tempestade foi precedida de um forte vento, que iniciou por volta das 15h45min. Até então, um sol forte e o calor predominavam em Porto Alegre. Em questão de minutos, o tempo virou, mas às 16h30min, o clima já havia acalmado novamente, só que com um rastro de destruição.

A Defesa Civil de Porto Alegre, inicialmente, registrou o destelhamento de pelo menos uma residência na rua Humberto de Campos, no bairro Partenon, na zona Leste. No Centro, a Feira de Material Escolar, na Praça da Alfândega, teve a estrutura comprometida. O peso da água acabou rasgando a lona. Dezenas de pessoas, incluindo crianças, estavam no local. A feira foi fechada.

Trânsito

Segundo a Empresa Pública de Transporte e Circular (EPTC), há pelo menos três pontos com bloqueio total em Porto Alegre devido ao alagamento causado pela forte chuva. Os registros foram na rua Benjamim Constant com a avenida Brasil, também com a rua Garibaldi com a Largo dos Vespasiano Veppo e na na rua João Telles, próximo a Vasco da Gama.

Outros lugares também registraram pontos de alagamento, mas não tiveram bloqueio total foram na avenida Farrapos, entre a rua Conceição e Voluntários, avenida Assis Brasil com Emilio Lúcio Esteves e na avenida Sertório com a Dona Sebastiana.

Problemas também são registrados no litoral Norte. Em Torres são 45 mil pessoas sem eletricidade.

 

Fonte:Correio do Povo