13 fevereiro 2018 - 18:35

“Sociedade quer explicações” diz presidente da OAB sobre entrevista de Segóvia

Lamachia participou do Conexão Guaíba

Dizendo confiar na independência de agentes e delegados da Polícia Federal, o presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil questionou as atitudes do comando da corporação. Entre elas, Cláudio Lamachia citou a entrevista do Diretor-geral da PF à Reuters, na qual Fernando Segóvia insinua o arquivamento das investigações contra o presidente Michel Temer no caso de corrupção do Porto de Santos.

Para o representante da OAB, a população aguarda por explicações. “Há poucos dias, o próprio Diretor da Polícia Federal esteve com um investigado, o presidente da República, em duas ocasiões. Nada disso é bom, nada disso faz bem”, afirmou. Lamachia disse esperar que exista isenção no processo investigativo da PF. “De nada contribui esse tipo de declaração, por que, sem dúvida, precisamos ter a sensação exata de que as instituições estão funcionando”, concluiu.

Auxílio-moradia

O presidente da OAB também defendeu que os servidores dos poderes executivo, legislativo e judiciário recebam salários dentro do teto constitucional. Fazendo uma referência às carreiras de magistratura e do Ministério Público, Lamachia se posicionou, afirmando que “a constituição não prevê remunerações que ultrapassem o teto”.

Cláudio Lamachia participou do Conexão Guaíba, com Nando Gross e Ananda Müller, na tarde desta terça-feira. Confira a entrevista na íntegra:

Fonte:Agência Brasil