17 fevereiro 2017 - 09:00

Paralisação de rodoviários afeta 140 mil usuários de ônibus em Porto Alegre

Coletivos de quatro empresas não saíram das garagens entre 4h e 8h

Passageiros lotaram paradas aguardando pelos ônibus. Foto: Eduardo Paganella/Rádio Guaíba

Passageiros lotaram paradas aguardando pelos ônibus. Foto: Eduardo Paganella/Rádio Guaíba

A paralisação dos rodoviários de quatro empresas, que começou às 4h desta sexta-feira, afetou 140 mil passageiros em Porto Alegre, segundo estimativa da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). Conforme o órgão, mais de 500 ônibus da frota não circularam nas primeiras horas da manhã na zona Norte e em parte da zona Leste.

Uma das empresas envolvidas na paralisação é a Sopal, que foi a primeira a liberar a saída de coletivos após três horas de manifestação dos rodoviários. A partir das 8h30min, os rodoviários da Nortran, Navegantes e VAP (Leste) autorizaram a saída dos ônibus para atender passageiros das zonas Norte e Leste.

Sem ônibus para muitos usuários, a EPTC decidiu liberar alguns veículos da Carris para transporte de passageiros da zona Norte até o Centro. Lotações que atendem a área e seguem para região central também foram autorizadas a transportar pessoas em pé.

Na última quarta-feira, em mais uma tentativa de negociação, o Sindicato dos Rodoviários rejeitou, novamente, a proposta de reajuste oferecida pelas empresas de ônibus da Capital. A data-base das negociações já havia sido prorrogada de 1º para 25 de fevereiro, porque não houve acordo. Assim, o aumento da tarifa de ônibus em Porto Alegre, que depende da definição sobre o dissídio, segue indefinido.

Os rodoviários pedem aumento de 8,94%, e mais R$ 5,52 para o vale-alimentação, para que o benefício chegue a R$ 29. As empresas ofereceram somente a reposição da inflação com base no índice INPC, de 5,44%, pago em uma vez no mês de fevereiro, e não ofereceram mudanças no vale-alimentação. A única questão que contrariou os rodoviários foi a que envolve o vale-alimentação – e por isso a proposta foi rejeitada.

Preço da tarifa de ônibus

A decisão envolvendo o reajuste dos rodoviários impacta diretamente no valor da tarifa de ônibus em Porto Alegre. Em 30 de janeiro, a EPTC apresentou três estudos técnicos com três possíveis valores: R$ 3,95, sem reajuste dos rodoviários; R$ 4,00, em caso de reajuste de 5,15% parcelado em duas vezes (fevereiro e agosto); e R$ 4,05, em caso de reajuste de 5,15% pago de forma integral em fevereiro.

A passagem, hoje, custa R$ 3,75. As empresas de ônibus sugerem tarifa a R$ 4,30, valor que, segundo elas, leva em conta as regras do edital de licitação.

 

Fonte:Rádio Guaíba e Correio do Povo