body
17 fevereiro 2017 - 15:08

Obra da Corsan obriga Defesa Civil a interditar acessos do prédio em Esteio

Conserto em esgoto sanitário causou risco de desabamento das duas torres

Um dos acessos de entrada para os blocos 33 e 34 do Residencial Rossi, no bairro São Sebastião, em Esteio, foi interditado na quinta-feira pelos agentes da Defesa Civil em razão do risco de desabamento das duas torres. O fato teria sido motivado por uma obra de esgotamento sanitário realizada por uma empresa terceirizada da Corsan, segundo afirma a prefeitura. A intervenção, feita pela Rua Liberdade, que fica nos fundos do condomínio, culminou na quebra de um dos canos da rede e no extravasamento da água, causando pânico entre os moradores.

Com isso, parte do terreno sob o prédio cedeu e, segundo a Defesa Civil, o fato acarreta risco as famílias, que não precisaram ser retiradas das unidades. O vice-prefeito de Esteio, Jaime da Rosa, o secretário de Segurança e Mobilidade Urbana, Roberto Damasceno, e o coordenador da Defesa Civil, Alexandre Gamboa, estão fazendo todos os contatos e cobranças para se restabelecer, o mais rápido possível, a segurança do local.

A Corsan informou que trata-se de uma obra na rede de esgotos sanitários que está sendo realizada a cinco metros de profundidade. Houve uma movimentação do solo próximo ao muro do condomínio, o que danificou a calçada que dá acesso ao prédio. A equipe da empresa de apoio à fiscalização da obra esteve no local, junto com a Defesa Civil e verificou que o desmoronamento do terreno foi estancado e não foi observado dano estrutural no prédio. Os homens seguem trabalhando no local.

Fonte:Fernanda Bassôa/Correio do Povo