14 novembro 2017 - 21:01

Novo sistema de bicicletas de aluguel quer dobrar volume mensal de usuários na Capital

Tecnologia entra em operação em três semanas

O novo sistema de compartilhamento de bicicletas de Porto Alegre entra em operação em três semanas, no início de dezembro, com uma meta ambiciosa: praticamente dobrar o número de usuários, dentro de 30 dias. A Tembici, operadora do serviço patrocinada pelo Banco Itaú e sob controle técnico da EPTC, vai modificar o sistema em relação ao que existe hoje a fim de permitir que até 50 mil pessoas por mês se conectem a ele, até o início de 2018. Hoje, o número mensal de usuários é de 27 mil.

A empresa vai oferecer 733 vagas e 410 bicicletas de aluguel, com mais 410 em backup, como reserva. Hoje, a gerente operacional da Tembici, Gabriela de Almeida, explicou o que vai ser feito a vereadores da Comissão de Defesa do Consumidor e Direitos Humanos (Cedecondh) da Câmara Municipal. Ela confirmou que o aluguel de equipamentos vai poder ocorrer com pagamento em cartão de cartão de crédito, uso do cartão TRI ou mediante cadastramento no site.

Gabriela garantiu, ainda, bicicletas mais robustas e com manutenção rápida. “Trata-se da mesma tecnologia empregada em Nova York e Londres”, adiantou. As peças usadas nas bicicletas não podem ser usadas em modelos comuns, nem vendidas, visando à questão da segurança. A fabricante é a canadense PBSC Urban Solutions, líder mundial em sistemas de compartilhamento.

Para o gerente de projetos especiais da EPTC, Antônio Vigna, as estações ficarão mais próximas umas das outras, o que facilita a logística de busca e devolução.

Em maio, a Tembici adquiriu a Samba Transportes Sustentáveis e passou a operar os sistemas de bike-sharing patrocinados pelo Itaú Unibanco: Bike Sampa, Bike Rio, Bike PE, BikePoA e Bike Salvador.

Fonte:Rádio Guaíba