12 janeiro 2017 - 01:38

Morre aos 81 anos o jornalista e ex-parlamentar Adroaldo Streck

Funcionário fundador da Rádio Guaíba seguiu carreira política até 2003

Funcionário fundador da Rádio Guaíba se tormou deputado constituinte | Foto: Valmoci Vasconselos / CP Memória

Funcionário fundador da Rádio Guaíba se tormou deputado constituinte | Foto: Valmoci Vasconselos / CP Memória

Morreu nessa quarta-feira à noite, aos 81 anos, o jornalista Adroaldo Marli Streck. Natural de Cachoeira do Sul, ele era casado com Irene de Morais Streck e deixa dois filhos.

Depois de iniciar carreira na região Central, Streck se mudou para Porto Alegre, onde integrou o grupo de funcionários fundadores da Rádio Guaíba. Formou-se em Direito na Ufrgs, mas continuou, também na TV Guaíba e no Correio do Povo, exercendo a profissão de jornalista.

Mesmo depois de iniciar carreira política, Streck retornou à Guaíba, tanto na rádio quanto na TV, em 1976. Dez anos depois, se elegeu deputado federal constituinte pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) no Rio Grande do Sul.

Em 1988, tornou-se colunista do Correio do Povo, em Brasília. Seguiu carreira política até 2003, tendo votado pela abertura do processo de impeachment contra o presidente Fernando Collor, em 1992.

O corpo foi velado nesta manhã no Capela I do Crematório Metropolitano, na avenida Oscar Pereira. Familiares agradeceram a homenagem realizada nesta manhã pela Rádio Guaíba aos anos de trabalho prestados com dedicação a Streck. A esposa de Adroaldo, Irene Streck, afirmou que o esposo deixou uma história bonita por onde passou, principalmente pela amizade e tolerância com todos.

“O que eu acho que mais vai ficar na nossa memória era quanto o Adroaldo era uma pessoa tolerante, era uma pessoa que era amiga de todos, ajudou muita gente com maior prazer. Nada para ele era difícil. Tudo era possível. Eu acho que ele deixou uma mensagem nessa passagem aqui, uma mensagem muito linda. Que nos reconforta apesar da tristeza do momento, mas a gente sabe que para uma vida inteira”, afirmou Irene.

Às 15h ocorrerá a cremação.

Fonte:Rádio Guaíba e Correio do Povo