body
13 outubro 2017 - 11:25

Mesmo após interdição judicial, alojamento para presos temporários segue superlotado na Capital

Com capacidade para 75 pessoas, o Instituto Penal Pio Buck está com 98 detentos

O Instituto Penal Pio Buck, com capacidade para 75 apenados, segue superlotado na manhã desta sexta-feira (13), abrigando 98 detentos. Ontem, a Justiça decidiu interditar o espaço, devido à superlotação, e deu um prazo de 20 dias para que os detidos sejam transferidos do local.

Conforme o Comandante do Batalhão de Operações Especiais (BOE), Major Cláudio dos Santos Feoli, desde ontem, seis presos deixaram o instituto. Além disso, segundo ele, novos presos não serão aceitos.

No Pio Buck ficam os presos temporários, por um período médio, segundo o BOE, de 20 dias, até a Superintendência de Serviços Penitenciários (SUSEPE) encaminhá-los a presídios e penitenciárias. O local deverá ser fechado após a transferência de todos os apenados.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP/RS), a tendência é que o Estado não tente reverter a decisão.

O Pio Buck

Em 10 de junho, os presos que estavam sob custódia no ônibus-cela Trovão Azul foram transferidos para o alojamento no Instituto Penal Padre Pio Buck. Na época, a Susepe avaliou a medida como garantia de condições mais adequadas aos detentos temporários e desafogamento das carceragens das delegacias, liberando o efetivo do policiamento ostensivo para o exercício de suas atividades.

Fonte:Jéssica Moraes/Rádio Guaíba