12 janeiro 2018 - 18:14

Líder de ataque a carro-forte é comparsa de um dos maiores assaltantes de banco do RS

Suspeito é considerado foragido do regime semiaberto desde 6 de julho do ano passado

O suspeito de liderar a quadrilha que atacou um carro-forte da empresa de transporte de valores STV, na tarde dessa quinta-feira, no bairro Anchieta, em Porto Alegre, é parceiro de um dos maiores assaltantes de banco do Rio Grande do Sul, conhecido como Cafuringa. O criminoso segue recolhido na Penitenciária Estadual do Jacuí. Já o assaltante apontado como responsável pelo ataque é foragido do regime semiaberto desde 6 de julho do ano passado, segundo o delegado João Paulo de Abreu, um dos titulares da Delegacia de Roubos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) da Polícia Civil.

Em 2012, a quadrilha de Cafuringa roubou mais de R$ 1,5 milhão em ataques contra agências do Banco do Brasil nas cidades catarinenses de Forquilhinha, Sombrio e Içara. No mesmo ano, a Polícia prendeu o criminoso, em Cachoeirinha, e em novembro de 2013, o comparsa dele, em Porto Alegre.

O delegado confirmou que o suspeito do ataque ao carro-forte da STV liderou, ainda, um assalto ao Banrisul na esquina das avenidas França e Farrapos, na manhã de 3 de novembro do ano passado. Na ocasião, seis indivíduos fortemente armados renderam vigilantes, funcionários e clientes antes de roubarem dinheiro dos caixas eletrônicos e do cofre. Dez dias depois, a quadrilha roubou o malote bancário de uma lotérica em um shopping na avenida Ipiranga.

Ontem, quatro vigilantes da STV foram rendidos pelo bando. Dois foram deixados em Canoas e dois ainda na zona Norte da Capital, um deles com um simulacro de bomba fixado à cintura. O caso mobilizou agentes do Gate, que constataram se tratar de um artefato sem explosivo. A Polícia não informou a quantia levada. Além de dinheiro, a quadrilha roubou armas e coletes dos trabalhadores.

Fonte:Correio do Povo