13 setembro 2017 - 19:51

Justiça acolhe denúncia contra motorista embriagada que provocou acidente com morte em NH

Teste de etilômetro constatou que corretora de imóveis dirigia com 0,72 miligrama de álcool por litro de ar expelido

A juíza da Vara do Júri da Comarca de Novo Hamburgo, Angela Roberta Paps Dumerque, aceitou, nesta terça-feira, denúncia do Ministério Público contra a corretora de automóveis Nivana Míriam Mello da Silva. Acusada de ter provocado um acidente de trânsito que matou uma jovem de 26 anos no município, ela passa, com a decisão, a responder criminalmente por homicídio qualificado.

Em julho, Nivana dirigia um veículo embriagada quando perdeu o controle da direção e bateu contra o carro usado pelo casal Flávia do Carmo Marques de Lima, que morreu na hora, e Jéferson Cristiano Wiederkher (de 29 anos), que sofreu lesões graves.

A magistrada determinou prazo de dez dias para que a defesa da ré se manifeste. No despacho, a juíza destacou que em três dos seis fatos denunciados há indícios de materialidade e de autoria. A juíza também acolheu o pedido do MP para arquivar as acusações em relação aos dois passageiros do carro de Nivana.

Quanto ao pedido do MP de prisão preventiva dela, a magistrada entendeu que não foram apresentados novos elementos que fomentem a reconsideração da decisão. A juíza ressaltou que a ré cumpriu medidas cautelares, o que demonstra que não há risco à ordem pública.

O Ministério Público já recorreu ao Tribunal de Justiça da decisão que negou a prisão preventiva.

Acidente

Nivana dirigia o carro a mais de 100 km/h na rua Victor Hugo Kunz, uma das principais de Novo Hamburgo. Depois de ultrapassar o sinal vermelho, ela colidiu contra um primeiro automóvel, fugiu do local e acabou colidindo contra outros veículos. O carro de Flávia e do companheiro capotou com o impacto. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu.

Nivana foi submetida a teste de etilômetro, que constatou a concentração de 0,72 miligrama de álcool por litro de ar expelido.

Fonte:Rádio Guaíba