12 janeiro 2018 - 16:27

Florianópolis estima que recuperação de estragos da chuva custe R$ 20 milhões

Ontem, governador Raimundo Colombo liberou à capital R$ 3 milhões

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, se reuniu hoje com o secretário nacional de Defesa Civil, Renato Newton Ramlow, para expor os danos provocados pelas chuvas dos últimos dias e solicitar o apoio do governo federal à capital catarinense. O levantamento inicial feito pela equipe técnica comandada pela Defesa Civil Municipal e pela Secretaria de Infraestrutura é de que mais de 200 ruas afetadas necessitem de reparo estrutural. Além disso, o município vai necessitar de obras de contenção. Segundo Loureiro, o montante necessário para a recuperação das áreas atingidas é estimado em R$ 20 milhões.

Ontem, o governador Raimundo Colombo liberou a Florianópolis R$ 3 milhões. O município, que decretou situação de emergência na manhã dessa quinta depois de registrar até 400mm de chuva em três dias, na região Norte da Ilha, prepara os pareceres técnicos para requisitar recursos emergenciais governo federal por meio da Secretaria Nacional de Defesa Civil.

O vice-governador Eduardo Moreira, que também participou da reunião, avaliou a situação como controlada. A Defesa Civil Estadual trabalha para acelerar as homologações de decretos de emergência a fim de agilizar a liberação de verba federal, assegurou o secretário da Pasta, Rodrigo Moratelli.

Nesta sexta, o sol voltou a aparecer em Santa Catarina. A previsão do tempo da Epagri/Ciram é de pancadas isoladas de chuva de verão, entre a tarde e a noite, no fim de semana.

Mesmo com a previsão de sol, a Defesa Civil mantém o alerta para o risco de deslizamentos de encostas, o que exige atenção redobrada de famílias que residem em áreas de risco.

Pelo menos 24 municípios registraram ocorrências, conforme o relatório mais recente da Defesa Civil: Lauro Muller, Imbituba, Florianópolis, Braço do Norte, São José, São João Batista, Biguaçu, São Francisco do Sul, Penha, Itapema, Balneário Camboriú, Itajaí, Bombinhas, Navegantes, Taió, Camboriú, Porto Belo, Governador Celso Ramos, Tijucas, Palhoça, Canoinhas, Joinville, Brusque e Porto Belo.

Há 1.710 pessoas desalojadas e 155 ainda desabrigadas entre as 3.751 afetadas pelos temporais da semana. Pelo menos 937 residências foram atingidas e hoje, um homem de 36 anos, que seguia desaparecido em Florianópolis, teve o corpo encontrado pelos bombeiros na localidade de Morro do Quilombo, no bairro Itacorubi, no Norte da Ilha. Com isso sobe para três o número de mortes provocadas pela sequência de chuvas. As demais foram registradas também em Florianópolis, onde um homem morreu ao limpar um bueiro, e em São João Batista, onde uma menina de 8 anos morreu atingida por uma árvore. Em Balneário Camboriú, um haitiano segue desaparecido.

Fonte:Rádio Guaíba