13 outubro 2017 - 07:25

Com cheia, Defesa Civil de São Sebastião do Caí remove famílias de áreas próximas do rio

Cheia já elevou nível das águas acima dos 11 metros, ameaçando residências

Cheia já elevou nível das águas acima dos 10 metros, ameaçando residências | Foto: São Sebastião do Caí / Divulgação

Cheia já elevou nível das águas acima dos 11 metros, ameaçando residências | Foto: São Sebastião do Caí / Divulgação

A Defesa Civil de São Sebastião do Caí removeu 16 famílias que residem em localidades próximas do rio Caí, que está nove metros acima do nível normal. Na manhã desta sexta-feira, o nível registrou 11,25cm. Segundo o coordenador da Defesa Civil do município, Pedro Griebler, a cada hora as águas sobem três centímetros.

“Optamos por iniciar as remoções para o ginásio do bairro Rio Branco, onde o rio não atinge”, contou. As retiradas ocorreram no final da tarde desta quinta-feira. “É uma questão de segurança”, justificou. Ao todo, 54 pessoas foram para o ginásio, sendo 38 adultos e 16 crianças.

Ainda segundo o coordenador essa enchente é de “pequeno porte”, se comparada a de anos anteriores. Em 2011, o rio chegou a quase 15 metros.

No município de Esteio há dois locais com transbordamento do Arroio Sapucaia: nas Ruas João Francisco Alves e Primeiro de Março. Entretanto ainda não há informações de pessoas fora de casa.

Conforme o último boletim da Defesa Civil Estadual, 24 municípios do Rio Grande do Sul decretaram emergência, por conta das fortes chuvas que assolam desde terça-feira. Ao todo 67 cidades tiveram algum dano causado pela chuva.

Ao menos 4.461 residências sofreram algum tipo de estrago e duas famílias foram desalojadas. Ao menos 567 casas na região das Missões e no Noroeste do Estado foram afetadas pelo granizo. Só em Porto Xavier, foram 400 casas que precisaram de lonas. A Defesa Civil já distribuiu o material para os moradores com estragos nos telhados.

Fonte:Rádio Guaíba