body
12 agosto 2017 - 11:29

Corpo do ex-deputado Carlos Araújo vai ser velado na Assembleia

Ex-marido de Dilma Rousseff morreu, no início da madrugada, vítima de uma infecção generalizada

O corpo do ex-deputado estadual Carlos Araújo, de 79 anos, vai ser velado, das 15h às 21h deste sábado, na Assembleia gaúcha. Ex-marido de Dilma Rousseff, ele morreu, no início da madrugada, vítima de complicações decorrentes de doença pulmonar obstrutiva crônica, agravada pelo quadro cardíaco. O corpo do advogado, ativista político e ex-fundador do PDT, que permanece no Complexo da Santa Casa, deve ser cremado em local ainda não definido, em uma cerimônia reservada a familiares.

Carlos Araújo havia sido internado em 25 de julho com quadro de cirrose medicamentosa. Durante o tratamento, Dilma realizou algumas visitas ao ex-marido. A ex-presidente deixou o Rio de Janeiro, onde participou ontem de um evento na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e já retornou a Porto Alegre.

Carlos Araújo era político histórico do PDT, partido do qual se afastou no ano de 2000, junto com Dilma e outros correligionários. Em 2013, ele retornou à sigla, que ajudou a fundar com o ex-governador do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro, Leonel Brizola. Sempre pelo PDT, Carlos Araújo foi deputado por três mandatos, de 1982 a 1994, e concorreu a prefeito de Porto Alegre em 1988 e 1992.

O ex-deputado contribuiu para o avanço da doutrina política trabalhista no Rio Grande do Sul, sob a liderança do ex-presidente Getúlio Vargas. Natural de São Francisco de Paula e formado em Direito pela Ufrgs, Araújo se aproximou do ex-governador Leonel Brizola em 1961, durante a campanha da Legalidade. Foi durante o combate à ditadura militar que conheceu a ex-presidente Dilma Rousseff, com quem foi casado durante 30 anos. Da união nasceu a filha, Paula.

Ex-guerrilheiro, Araújo é reconhecido como um defensor das ideias de esquerda e do trabalhismo. Durante a gestão de Dilma Rousseff na presidência e mesmo após o impeachment, foi uma das pessoas mais próximas da petista.  Políticos de diferentes partidos usaram as redes sociais para lamentar a morte de Araújo.

Com informações do Correio do Povo

Fonte:Lucas Rivas/Rádio Guaíba