07 dezembro 2017 - 17:21

Chuva forte atingiu a Capital com menos de metade das casas de bomba funcionando

Foi o que confirmou hoje o secretário de Serviços Urbanos, Ramiro Rosário

Em dez horas, choveu o equivalente a todo o mês de dezembro, nesta quinta-feira, em Porto Alegre. No bairro Tristeza, na zona Sul, por exemplo, choveu 102,20 mm, quando a média é de 101,20 mm no último mês do ano.

Mesmo assim, o local mais afetado fica no outro extremo de Porto Alegre: a zona Norte, como nos bairros Santa Maria Goretti e São João. Ainda não há informações se famílias foram retiradas de casa. Ruas e avenidas seguiam alagadas, na tarde de hoje. Arroios transbordaram e o lixo permanece acumulado em diferentes pontos da cidade.

Conforme o secretário municipal de Serviços Urbanos, Ramiro Rosário, das 88 casas de bomba responsáveis pelo escoamento da água da chuva, apenas 42 estão operando de forma satisfatória. Além disso, na casa de bomba da avenida Sertório, das sete máquinas, apenas uma operou no início da chuva, mas o motor queimou em seguida. Devido à falha, a zona Norte sofreu o prejuízo mais duro.

Embora a Prefeitura de Porto Alegre tenha rescindido, há um mês, o contrato com a empresa terceirizada que fazia a manutenção do esgoto pluvial, Rosário garante que os estragos estão atrelados a outros fatores, como falta de manutenção histórica nas casas de bomba, o expressivo volume de chuva, a ausência de investimentos no setor e a falta de educação da população com o descarte de lixo.

“Existe um deficit gigantesco em drenagem urbana, mas o conjunto do problema é muito maior, passando pela manutenção de redes, aliada à questão de infraestrutura da cidade e à prática, infelizmente, de grupos de pessoas que continuam jogando entulhos e lixos em nossos arroios”, considera.

De acordo com Rosário, dezenas de equipes da Prefeitura seguem trabalhando para minimizar os efeitos da chuva. O secretário estimou, ainda, que até 15 de dezembro a empresa vencedora do pregão emergencial para manutenção de esgoto pluvial esteja operando na Capital.

Fonte:Lucas Rivas/Rádio Guaíba