12 janeiro 2018 - 14:44

Arrombamento pode atrasar reabertura de piscina pública da Restinga

Porto Alegre conta, ao todo, com sete equipamentos do tipo, mas só três reabriram até o momento para a temporada de verão

Na véspera de reabrir a temporada de piscina pública para o verão, o Centro de Comunidade Restinga (Cecores), na zona Sul de Porto Alegre, sofreu um arrombamento, na madrugada desta sexta-feira. Funcionários do local perceberam o furto quando chegaram, perto das 8h30min, segundo a Secretaria de Desenvolvimento Social e Esporte. Materiais de construção foram roubados e fios do motor da piscina danificados, o que pode impedir que o local receba o público a partir deste sábado, como se previa. A Pasta teme, ainda, que uma previsão de falta d’água, na região, nas próximas horas, inviabilize o funcionamento da piscina. A decisão final só deve ser anunciada neste sábado.

Porto Alegre conta, ao todo, com sete piscinas públicas, mas só três reabriram até o momento para a temporada de verão. A previsão da Secretaria era de reativar a da Restinga amanhã e manter três delas fechadas, em 2018, devido a problemas estruturais graves e o custo de conserto elevado. A Prefeitura optou por não abrir as piscinas dos bairros Cavalhada, na zona Sul (Cecopam), Medianeira, na zona Leste (Cegeb), e da vila Elizabeth, na zona Norte (Cecove).

Entretanto, o prefeito em exercício de Porto Alegre, Gustavo Paim, visitou o Centro de Comunidade da Cavalhada, na última quarta, e conversou sobre a reabertura da piscina no local. Depois de protestos de moradores, ele prometeu todo o esforço possível para que as atividades sejam retomadas ainda no verão.

Desde a sexta-feira passada, quando três piscinas públicas de Porto Alegre abriram ao público, cerca de 1,2 mil pessoas já usaram os equipamentos do Centro de Comunidade Vila Floresta (Cecoflor), do Centro de Comunidade Vila Ingá (CeviI) e do Centro Comunidade Primeiro de Maio (Ceprima).

As atividades ocorrem das 8h às 18h, de terça-feira a domingo.

Como participar

É necessário fazer uma carteirinha. O usuário deve levar ao centro comunitário uma foto 3×4 e documento de identidade. Os menores de 14 anos devem estar acompanhados dos pais ou responsáveis.

Fonte:Jéssica Moraes/Rádio Guaíba